15 de nov de 2017

Vidraçaria Souza e Milho Verde (Vei do Milho) Comentário Final.

Uma final como todos esperavam, nervosismo de ambos os lados, principalmente do goleiro Kidin, e não vejo que keké tenha começado o jogo nervoso, talvez um pouco apressado do que o normal, mas logo ele adquiriu sua tranquilidade normal e entrou de vez no jogo ainda de quebra marcando um dos gols que levou a Vidraçaria a vitória. Comprovando sua melhora no jogo e importância dentro do elenco do clube. 
O velho do milho começou com certo equilíbrio, uma sistema defensivo bom, com Marcondes, Cicinho, Pedro e Bolinha. Mas na criação das jogadas na saída de bola da equipe do Vei do Milho ficava a caráter mais de Cicinho, e principalmente do seu lateral esquerdo Bolinha, e foi exatamente nesta boa qualidade de saída de bola que o Velho conseguiu empatar o jogo na grande final. Pelas boas atuações deste dois jogadores no sistema defensivo e criação destes atletas. Vocês têm todo direito de questionar a forma que saiu o gol de empate do clube. Numa finalização de Cicinho que não pegou bem na bola, e praticamente virou um passe para Bolinha que fechava pelo meio da zaga, e livre de marcação fez o gol do Vei do Milho. Mais estes dois fizeram uma boa partida, principalmente Bolinha que carrega a sina de sempre marcar gols na equipe da Vidraçaria Souza. E desta vez não foi diferente novamente. 

No meio campo todas as jogadas começavam com Josicley, na minha modesta opinião o destaque da equipe, junto com Bolinha. Mas faltou um algo mais para ajudar o excelente jogador Josycley, talvez a falta de Ribinha que com certeza ajudaria na criação do meio de campo da equipe. Mesmo assim o jogador fez sua parte. Faltou diria um pouco mais do jogador Ricardo, apesar do seu esforço em tentar ajudar o clube, o atleta não conseguiu segurar a bola para a chegada dos jogares do meio campo e com isso o time não conseguiu chegar ao gol, ou oferecer perigo ao goleiro Gladson. Teve uma melhora com a entrada do artilheiro do time Jurandir, que conseguiu boas jogadas e criou uma excelente oportunidade que Josicley não conseguiu chegar na bola para fazer o gol. Acredito até que Jura deveria ter entrado um pouco mais cedo, para tentar melhorar o ataque do clube. Mais são pontos de vista que só o treinador pode explicar de forma convincente, Nê mesmo?


Já o que faltava no Vei do Milho, sobrava na Vidraçaria Souza. A segurança do goleiro Gladson e um elenco recheados de grandes jogadores qualificados dentro do cenário do nosso futebol amador do RN. E foi exatamente na qualidade deste elenco que a Vidraçaria Souza conseguiu superar seu adversário nesta grande final. Tirando o gol de Keké e Devãnio que iniciaram o jogo como titular, as substituições elaboradas pelo treinador Valdinez, sugiram o efeito esperado e foi crucial para a Vitoria do clube. Das quatro (4) mudanças dois fizeram os gols. Naílton e Genecir. Que desafogaram o clube a conquista do título da IV Copa Gustavo Alves Veterano 2017. Na verdade a Vidraçaria, teve seus méritos nesta conquista do evento. Um clube mais compactado, mais organizado taticamente dentro do campo. Quanto todos esperavam o crescimento da equipe do Velho após o empate, o clube mostrou penalidade, e competência para definir o resultado da final se tornando bi-campeão com todos os méritos. 
Atuações dos jogadores na final
Vidraçaria Souza                                 Velho do Milho
Jogador          Notas                             Jogador      Notas
Gladson           5.0                                 Kidin      6.5
Keké                 8.0                                Marcondes  4.5
Cléber              6.0                                Cicinho         5,5
Josafá            5.0                                Pedro    5.0
Leonardo            5.0                               Bolinha          7.0
Canindezinho    6.3                             Josicley          8.0
Devânio          7,2                               Ricardo           4.0
Chagas           4.0                                  Jurandí      5.3
Naílton          6.5                                  Leonardo    4.2
Genecir         6.0                                  João            4.0
Wilton              5,5....................................................................................
Técnico - Valdinez     8.5                 Técnico - Jair     6,0

Árbitros
Luciano Libânio      7.0                    Hugo Borges       4.7

Houve falta no primeiro gol de Devânio, em cima de Cicinho. No gol da Vidraçaria. Outros lances o Hugo também deixou a desejar. Não podemos esquecer que demorou muito a mostrar o cartão amarelo ao jogador Keke. Por ter interferência no placar. A nota dele não pode ser um pouco melhor. A nota (média) foi descontada pelo erro no gol da Vidraçaria, dos dois (2) árbitros.

- Luciano Libânio. Árbitro de pulso forte, cara amarrada, mas que deveria ser homenageado pelo organizador do evento, até porque nas edições que acompanhei da copas Gustavo Alves, ele termina sempre entre os melhores. Este ano não foi diferente, mais uma vez na grande final se destacou e fez jus a sua nota nesta grande final. Parabéns!

Texto e edição - Aldeir Torres Sport
Fonte da informação - Aldeir Torres
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário