21 de fev de 2017

Abrindo o jogo - Aldeir Torres ( Flamengo e Vasco )


Acho engraçado essa medida de torcida única no clássico Flamengo e Vasco na taça Guanabara no estadual do Rio de Janeiro. Não se pensa na solução, pensa somente em criar um problema. Cria o problema e os clubes que se virem. Principalmente o que isso pode acontecer lá e as dificuldades que vem pela frente. Pensando no que já aconteceu... e que ninguém vai tirar, sem nem pensar no mérito se é bom ou não jogar com uma torcida só. Quando todo mundo fora o Juiz e promotor acha que é melhor jogar comas duas torcidas. A prova é que nem se manifestou contrário a isso.  Aí eles não conseguem depois que deram um nó cego desembrulhar o negócio. Passa dias está se aproximando a hora do jogo. O torcedor que se programar e não consegue, A família quer ir para o carnaval. Eu quero ir para o futebol. O torcedor fica na dúvida e aí amigos leitores não há cidadão que resista se programar na confusão que se estabelece no futebol do Rio de Janeiro. Cada ano que passa só piora.


Outra, os clubes e federação também não fazem questão alguma de se entender chegar ao um consenso e o objetivo final que é o torcedor que paga o ingresso e ajuda na receita dos clubes. Esse sujeito é ignorado.  Por que, a incompetência reina na federação de futebol do Rio, e não é de hoje. Só para os amigos leitores ter uma ideia. Como se marca um jogo para uma cidade, anuncia na imprensa de uma forma geral, que o jogo será em Juiz de Fora, e não tem informação se terá policiamento disponível, se o estádio está preparado para o clássico. Eu não vou nem chamar essa federação de amadora, porque seria uma ofensa da minha parte, já presenciei eventos amadores com muita organização, mesmo sem condições. Desde que Rubens Lopes assumiu a federação que é uma sucessão de erros. Para finalizar no final das contas na minha modesta opinião é todo mundo querendo aparecer buscando seus minutos de fama. 
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário