24 de out de 2016

Fast acaba com jejum de 45 anos e conquista o Campeonato Amazonense

Foram anos de espera, 45 para ser mais exato, mas após de um longo jejum, o Fast Clube voltou a levantar a taça do Campeonato Amazonense após vencer o Princesa do Solimoes por 3 a 1, gols de Peninha, Cassiano e Charles Chenko. Jefferson descontou para o time de Manacapuru.
O título veio com autoridade. O time de João Carlos Cavalo não dominou apenas o jogo final, mas todo o Campeonato, já que fez a melhor campanha na primeira fase. Com o título o Fast chegou ao hepta campeonato. E o cheirinho do título que, por muitas vezes ficou no quase, se tornou realidade.
Após a partida, os torcedores invadiram o gramado e comemoram junto com o elenco o fim de um jejum tão incômodo. 
O jogo começou com o Fast tomando as iniciativas no ataque, principalmente em lances com bola parada. Prova disso, foram os sete escanteios a favor do Rolo Compressor só no primeiro tempo. O Princesa respondia em lances de contra ataque, com velocidade. Aos quatro minutos Adonias lançou em profundidade para Gelvane rolar para Jefferson, que chutou na entrada da área, mas a zaga tirou. Aos 16, Lacraia saiu jogando pelo lado direito, ele rolou pra Jefferson chutar na entrada da área, mas Sucuri pegou. A partir dos 20 minutos, o Fast começou a ter um domínio maior do jogo. 
Peninha recebeu do lado esquerdo e chutou para a defesa de Raisci. Andresinho tentou chutar aos 32, mas o arqueiro do Princesa mais uma vez pegou. 
O gol do Fast saiu apenas aos 41 minutos quando Peninha, em cobrança de pênalti, chutou alto sem chances para Raisci. Fast 1 a 0.
O segundo tempo não começou muito diferente da forma como terminou o primeiro: Fast com mais posse de bola e foi necessário apenas oito minutos para Cassiano sair jogando pelo lado esquerdo, ele avançou até entrar na área, limpou o zagueiro e chutou no meio da área. Fast 2 a 0.
Na comemoração, ele correu para os braços da torcida que via o título ficar mais próximo após anos de espera.
Empolgada, a torcida começava a gritar "O campeão voltou", mas o juiz Edmar Campos da Encarnação marcou pênalti para o Princesa. Jefferson, artilheiro do campeonato cobrou no meio sem chances para o goleiro Sucuri.
Mas quatro minutos depois, Charles Chenko tratou de matar qualquer esperança do Princesa empatar o jogo. Ele recebeu a bola de Emerson, entrou na área e, com frieza, chutou no canto direito de Raisci. Fast 3 a 1.
A partir daí o Fast passou a cozinhar o jogo. O Princesa não conseguia reagir e viu o drama aumentar aos 33 minutos quanto Deurick recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.
Dez minutos depois, João Rodrigo recebeu cartão vermelho direto e voltou mais cedo para o chuveiro. Com nove em campo, o Princesa não teve mais como reagir e, com três finais seguidas, ficou com o terceiro vice campeonato.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário