8 de set de 2015

Aldeir Torres - Abrindo o jogo ( Flamengo em Natal )

Nada contra, não é bairrismo, é a realidade.
Na vida em primeiro plano a sua família, a sua pátria, a sua casa, em fim, os seus, depois se sobrar espaço, um pouquinho ou quase nada para os outros, o mundo do futebol funciona assim. 
No RN, lamentavelmente existe uma devoção por clubes de outros estados, principalmente pelos clubes do Rio de Janeiro, sendo o Flamengo o mais querido. 
Assim sendo, a nossa casa fica em segundo ou terceiro plano. Muitos preferem vestir orgulhosamente a camisa dos clubes de fora do que a dos clubes daqui do RN. 
Sintam o efeito. Público e renda de Flamengo e Avaí/SC. 22.825 torcedores e uma renda de R$ 1.639.485,00. Uma média de quase R$ 75,00 por pessoa, ou ingresso, pago sem reclamação. Incrível!.
Contra o Santa Cruz/PE o ABC colocou 5.204, admitimos que o ABC não faz uma campanha atrativa. E o América? O América está a poucos “metros” de um voltar à série B, mesmo assim apenas no último jogo contra o Fortaleza/CE, que trouxe uma grande números de torcedores, conseguiu colocar pouco mais de 9 mil pagantes. 
Até quando vamos continuar abarrotando os cofres dos clubes de fora?. Ele tem que se manter com as rendas no seu estado de origem. Por lá, somos taxados por alguns, de forma diminutiva.
Amor ou ódio? Inteligência ou meninice? Que paixão é essa? 
Vamos valorizar a prata da casa, valorize o que é nosso. Ora! Muitos dizem: E o futebol daqui presta? Pergunto: O futebol de lá tá essa coisa toda?.
Kaike, aquele mesmo que estava aqui no ABC e ninguém valorizava tanto, em dois segundos se tornou um astro só porque hoje veste a camisa do Flamengo. Paciência né amigo.
Onde já se viu um carioca ou um paulista, ou torcedor de outro estado qualquer, ir ao estádio lá ou aqui com a camisa de algum clube do RN. Outra coisa, a economia potiguar é afetada de forma negativa, são recursos financeiros que deixam o estado. Paciência!
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário