2 de jul de 2015

Nunca se falou tanta besteira nas redes sociais.

Quanto mais o tempo passa, mais as pessoas falam, menos elas dizem. Nunca fui um grande fã do Facebook, mas também nunca deixei de usá-lo (quer dizer, teve uma vez sim, mas não fiquei mais do que seis meses longe). Entendo que tudo tem a sua razão de existir. O Facebook é uma ótima ferramenta, não posso negar, desde que seja usado de forma apropriada. Assim como uma espingarda. Ou uma urna eletrônica. Não há distinção entre eles. Ao mesmo tempo em que podem ser uma coisa boa, também podem não ser. Tudo vai depender do modo como se opera a coisa. Aí é que a questão fica um pouco mais complicada. Cada cabeça, uma sentença, não é? Cada um julga as suas ações como quiser. O que é certo para mim, pode não ser para você.  
Bom, por hora vou esquecer as armas e as urnas. Quero escrever sobre uma coisa que há tempos está entalada em minha garganta, mas que eu engolia em vez de por tudo para fora. Quero refletir sobre a capacidade de perder tempo com besteiras. Um belo exemplo é você, que está perdendo preciosos segundo de vida lendo as asneiras que eu escrevo. 
O Facebook é o celeiro da idiotice. Nunca vi um lugar para reunir tanta gente à toa para falar de tanta coisa desinteressante. Até por isso reza a lenda que quem tem ocupações no mundo real, dificilmente perde seu tempo no Face. É só observar. Quem tem uma vida real, quem trabalha duro, quem rala nos estudos, quem se dedica a alguma coisa, raramente vai estar ‘on’ para colocar as fofocas em dia, ou para compartilhar o pensamento de A ou B. (Eu sei que você é exceção, tá? Este parágrafo foi uma mera coincidência).
Com os protestos surgidos no último mês, muito se falou do poder das redes sociais para mobilizar e unir as pessoas em torno de uma mesma causa. Diziam que a internet seria o grande trunfo desta geração que teria armas suficientes para bater de frente com o sistema e com as grandes mídias. No entanto, tenho um pensamento bem diferente desse. Acredito que com o avanço da internet até os confins da terra, abrangendo uma enorme fatia da população, o jogo de manipulação se tornou muito mais fácil.
Tanto é que qualquer besteira postada por algum perfil influente, ganha destaque internacional, com milhares de compartilhamentos e curtidas. Falando a verdade, menos de 10% dos usuários do Facebook tem neurônios suficientes para refletir sobre a onda em que navegam. É difícil você encontrar um ser pensante nesse mundo virtual. O que tem de sobra são os reprodutores dos hits do momento. É só algum assunto estar no auge que a boiada segue fielmente até o matadouro sem se dar conta da realidade.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário