7 de jul de 2014

Rapidinha do Aldeir.

Suárez pode ser um novo Ibra no Barça


Pode parecer estranho falar que Luís Suárez, artilheiro do último campeonato inglês com 31 gols em 33 jogos, seja uma má contratação, mas eu penso que é. Ao menos para o Barcelona, que ainda não é oficial, mas parece ser questão de tempo para que vista azul-grená. Claro que a cada gol marcado a impressão de que ele o time não combinam estilos pode se dissipar. Porém, ao meu ver, não era desse tipo de atacante que o Barça precisa – para esta temporada pelo menos. Suárez é um jogador extremamente individualista. A maioria das jogadas termina com ele. E o uruguaio está indo jogar em um time coletivo no qual a maioria das jogadas deve terminar com outro jogador. Luisito e Messi me parecem incompatíveis na mesma equipe. Ocupam quase o mesmo espaço, são dois definidores e ajudam pouco sem a bola. Em um ou dois anos, caso se confirme o desenho que vem mostrando que Messi deixará a Catalunha, Suárez seria um bom nome para substituí-lo e talvez o Barcelona já esteja pensando em se antecipar ao mercado – até porque a FIFA pode confirmar a sanção e impedir o clube de contratar em 2015. Mas hoje o que o time precisa é de um plano B. um jogador alto para mudar a característica de alguns jogos, especialmente quando entrar nas defesas por baixo for praticamente impossível.


Com 1,81m não será o uruguaio a resolver isso. Mesmo em um time tão baixo – hoje apenas Piqué e Busquets são maiores do que ele. Ainda assim não é o plano B que a equipe precisa e ainda vai faltar altura para jogos específicos. Hoje o que o Barcelona deveria procurar é alguém que complete Messi. Cada vez mais estático em campo, Leo precisa que os companheiros corram por ele e o coloquem em condições de definir. A segunda parte Luisito até pode fazer, embora ele goste de ser o próprio defindor. A primeira parte é bem improvável. No Liverpool, Sturridge, Sterling e Coutinho ajudavam Gerrard e Henderson a roubar bolas no time que jogou a maior parte da temporada em contra-ataques, acionando Suárez. Jogar no espaço curto, buscar as tabelas, abrir espaço para os outros não são as principais características dele.


Caso Messi voltasse alguns anos no tempo e fosse jogar na direita com força para arrancar, pressionar e fazer diagonais (o que parece não ter) e Neymar já tivesse entendido que precisa jogar mais para o time na esquerda, o trio de Neymar, Suárez e Leo poderia funcionar muito bem e talvez até melhor que Henry, Eto’o e Messi formaram em 2008-09. Suárez é individualista, não é alto e não jogará por Messi. É muito bom e precisa de pouco para definir uma jogada. Assim como Ibrahimovic, exceto pela altura. Ibra era melhor que Eto’o, mas trabalhava menos para o time e por isso terminou a temporada no banco de reservas, antes de ser negociado. Era melhor ter alguém que ajudasse o time a construir dois gols por jogo do que um jogador que marcasse um por partida. Está nas mãos de Luís Enrique mudar tanto característica quanto postura de jogadores, sobretudo os atacantes. Quem o conhece diz que o novo treinador não irá aceitar jogadores que não lutem em campo. Mas pelo que se viu deles separadamente até agora e fosse eu Andoni Zubizarreta, secretário técnico e responsável pela montagem do elenco, iria buscar alguém com o perfil de Mandzukic ou Llorente. Menos brilhantes e até menos capazes, mas mais próximos do que o Barça precisa.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário