28 de jul de 2014

Aldeir Torres - Produtores querem agregar valor à cachaça

 produzida no Rio Grande do Norte


Produtores de cachaça se reuniu com o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Amaro Sales, para ampliar o relacionamento com a instituição no sentido de agregar mais valor à bebida e aumentar a rentabilidade dos negócios do setor. Estiveram presentes os diretores da cachaça Extrema, Anderson Souza; da cachaça Original, Jartilde Azevedo; da cachaça Samanaú, Cynthia Costa; e da cachaça Mucambo e Maria Boa, Pedro Lima. O grupo já começou um trabalho em parceria com o Sebrae, executando um projeto de valorização e informação da boa cachaça. "A cachaça ainda é uma bebida vulgarizada por parte da sociedade. O que a gente quer apresentar para o consumidor é que produzimos no Estado uma excelente qualidade de cachaça, que se compara a um bom whisky ou vinho", disse Anderson Souza, diretor da Cachaça Extrema. O resultado foi um livreto explicativo e uma carta de produtos, que será distribuída nos bares e restaurantes.
O material será disponibilizado para os estabelecimentos em uma oficina com um consultor que qualificará os funcionários que vão atender aos clientes. No total, serão 50 oficinas realizadas nos próximos três meses em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).


Agora, o grupo quer conhecer os serviços da Fiern que possa ajudá-lo a crescer e fortalecer a cachaça no Rio Grande do Norte. O presidente da Federação das Indústrias destacou que o Espaço Empresarial é a porta de entrada da indústria, oferecendo apoio ao desenvolvimento de processos e ampliação dos negócios. Mas indicou que os parceiros precisam fortalecer o grupo, seja por meio de um sindicato ou associação, para que possam obter maiores benefícios dos programas desenvolvidos pela Casa da Indústria. "Sejam bem-vindos à Federação. Vamos juntar forças para fortalecer o setor de vocês. Estamos à disposição para o que pudermos ajudar", complementou Amaro Sales.


"O projeto que está sendo desenvolvido tem muito potencial. Mas precisa construir plano maior para alcançar mais visibilidade e força no setor", garantiu o diretor da Fiern, Djalma Barbosa Júnior. Para este planejamento, será agendada uma próxima reunião do grupo com o diretor. "Todos os produtores querem crescer de forma coletiva. Sabemos que esse é também uma missão da Fiern, por isso queremos nos unir", disse Pedro Lima das empresas Maria Boa e Mucambo. Para a diretora da Cachaça Original, Jartilde Azevedo, a reunião foi muito positiva para entender o funcionamento da Federação em prol do empresário. "Sabemos um pouco mais agora sobre a cartela de serviços que podem nos ajudar a alcançar nossos objetivos", contou.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário