11 de jul de 2014

Aldeir Torres - Copa do mundo 2014.

Seleção brasileira: marketing demais e futebol de menos.


É amigos, o fato é que o nosso treinador não treinou a seleção brasileira para enfrentar um time superior ao nosso que era a Alemanha e, entrou em campo para jogar de igual para igual, o que seria impossível. Diante de um adversário com as características da Alemanha (rapidez, eficiência no passe, excelente posicionamento tático, ótimo condicionamento físico.), no mínimo teríamos que diminuir os espaços e tentar ganhar nos contra-ataques, em jogadas rápidas. Mas, Felipão fez exatamente o contrário. No primeiro tempo, colocou uma formação que jamais treinou, na tentativa de surpreender os alemães e o nosso time se baratinou.


 Demorou quarenta e cinco (45) minutos, para tomar a iniciativa de mudar o time, até porque o próprio Felipão, não tinha nenhuma segurança do que deveria ser feito, fruto do mal trabalho na seleção. Quando começou o segundo tempo, ao colocar Paulinho e Ramires o time ficou um pouquinho mais compacto na marcação e, a Alemanha tirou o pé do acelerador para não nos matar de vergonha. Felipão, nome de coronel, carrancudo e soberbo, dançou nessa. E aquele torcedor apaixonado e ufanista que só consegue ver o jogo pelo lado da emoção, iludido e massacrado, só agora é que dá sinal de insatisfação com o time, percebendo que havia sim muito marketing e pouquíssimo futebol. Fala sério!


Fonte - Ilázaro Figueiredo.

Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário