4 de set de 2013

Aldeir Tôrres - Campeonato brasileiro

Walter: o maior abre latas do Brasil
Walter é gordo. Está fora de forma, deveria emagrecer para jogar melhor e poderia fazer ainda mais pelo seu time se além da técnica tivesse também uma boa condição física. A analogia ao “abre latas” não tem a ver com latas de doce e leite, goiabada ou qualquer outra guloseima que faça ficar engraçado qualquer comentário sobre o atacante. Se você veio aqui procurando mais disso, pode dar meia volta e sair.

Walter é o abre latas porque é o atacante que responde no momento que o jogo é mais difícil.

Com os gols marcados contra o Grêmio, chegou aos oito no campeonato. Só fez um de pênalti. E dos oito anotados, seis foram o primeiro gol de seu time na partida. Só duas vezes fez o segundo gol, justamente quando marcou duas vezes em um jogo só.

Marcar o primeiro, em uma defesa fechada, em um jogo duro e equilibrado é uma missão muito mais difícil que quando se pode aproveitar o contra-ataque, o adversário está mais cansado e desconcentrado. Contra Vitória, Vasco, Náutico, Flamengo, Ponte Preta e Grêmio, Valter fez o primeiro gol de seu time no jogo. Contra Náutico e Grêmio, marcou também o segundo.

Apenas William, da Ponte Preta, tem tantos “primeiros gols” como Walter. O artilheiro da competição é Ederson, do Atlético-PR (reserva muitas vezes no campeonato) com 12 gols, sendo que apenas três abriram o caminho do Furacão.

Walter não é um jogador top. Talvez pelo físico que não o ajuda (parte por culpa dele, é verdade), parte por suas próprias limitações, afinal também perde seus golzinhos. Mas Walter é fundamental para seu time. 17 pontos dos 26 foram conquistados graças a ele.

Claro que chama atenção como alguém tão fora de forma consegue jogar em um futebol tão físico como o de hoje. Walter pode estar gordo, mas é ótimo para o Goiás.

Arena Pernambuco
Náutico 0 x 1 São Paulo

No jogo desta terça, válido pela 10ª rodada, foi atrasado por conta da viagem do clube paulista ao exterior no início de agosto, para amistosos na Alemanha, em Portugal e no Japão.

Os são-paulinos chegaram aos 18 pontos e subiram duas posições, sendo agora o 17º colocado, ficando a uma posição de sair do Z-4. E isso pode acontecer na quinta. Aos tricolores basta uma vitória simples sobre o Criciúma, quinta-feira, no Morumbi. Mas o jogo corre o risco de ser adiado. Também na quinta, o Náutico recebe o Vasco, novamente na Arena Pernambuco.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário