23 de ago de 2013

Aldeir Tôrres

Vitória maiúscula
Que time foi capaz este ano de meter quatro gols no Atlético Mineiro, o campeão da Libertadores? Nenhum. A única derrota de quatro foi do time reserva do Galo para o Cruzeiro, na ressaca da conquista.

O Botafogo obteve uma vitória maiúscula, que parecia improvável pelo começo ruim do time na partida do Maracanã. Sem Seedorf, Osvaldo recuou Rafael Marques para organizar os ataques, deixando Alex no comando do ataque. O time custou a se encontrar e levou o primeiro gol, num contra-ataque de Ronaldinho, que Marcos Rocha completou.

Só a partir do empate aos vinte e nove (29), gol de Lodeiro, o Botafogo achou a forma de jogar, com triangulações pelo meio, envolvendo a confusa defesa mineira. Mas faltava ajustar a marcação para não ficar com a defesa exposta no segundo tempo.

Foi o que pediu Osvaldo e o time foi de uma aplicação tática invejável. Aos onze (11) minutos já vencia por 3 a 1, com gols de Lodeiro (desviado contra por Leonardo Silva) e Rafael Marques. A marcação do alvinegro carioca continuou forte, sem sofrer pressão dos mineiros.

Aos trinta e nove (39) saiu o quarto gol, com quem mais merecia: Vitinho, após roubada de bola de Henrique sobre Pierre. Mas o Atlético não é um time qualquer e conseguiu diminuir a diferença. O placar de 4 a 2 para o Botafogo ficou de bom tamanho para o que foi o jogo e a vantagem carioca não é pequena.

No seu caldeirão o Atlético já reverteu diversas desvantagens durante a Libertadores e o Botafogo terá que jogar com sabedoria para se classificar às quartas-de-final da Copa do Brasil.
Aldeir Torres
Aldeir Torres

Obrigado por visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário